Florianópolis/SC – A juíza Maria Aparecida Caitano se tornará, a partir de hoje (17/12), a primeira negra a tomar posse no cargo de juíza Togada do Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina. A solenidade acontece, às 17h30, na sala de sessões do Tribunal Pleno.
A juíza ocupará a vaga deixa pela morte do juiz Marcus Pina Mugnaini, em setembro passado, quando se encontrava na presidência do TRT catarinense. A data da posse foi escolhida por Caitano como uma homenagem ao juiz Marcus que completaria 60 anos nesta quarta-feira.
A indicação da primeira juíza negra a assumir o Tribunal foi feita pelos juízes do Pleno em 20 de outubro. “Sinto muito orgulho por ser a primeira juíza negra a fazer parte do Pleno do TRT”, afirmou.
Maria Aparecida Caitano nasceu em Cambará, Paraná, e graduou-se em Direito pela Universidade de São Paulo, em 1.970. Concluiu mestrado em Direito do Trabalho pela mesma Universidade em 2.002, tendo como orientador o jurista Sérgio Pinto Martins. O título de sua dissertação de Mestrado foi “Direito do Trabalho x Direito ao Trabalho: Crise de Desemprego.
Ela ingressou na magristratura em 1.987 no TRT do Pará e, posteriormente, mediante concurso, passou a atuar em Santa Catarina em novembro do mesmo ano. Antes de ser juíza, exerceu o magistério de primeiro grau, a Advocacia e, por fim, a função de oficial de Justiça na 9ª VT de São Paulo. No TRT de Santa Catarina, atua como juíza convocada há 16 anos. Desde 1.993, vinha exercendo a titularidade da 3ª VT de Florianópolis.

Da Redacao