O “Prêmio EDUCA Minas para a Diversidade” vem preencher uma lacuna na Educação Mineira quanto à identificação de excelência junto aos Professores que emprestam sua competência profissional, aliada ao amor em ensinar, para que as leis que regem o saber façam-se cumprir. Principalmente aquelas que refletem inclusão e identidade sócio-cultural-educacional.

Com mais de uma década de existência a Lei 10.639/03, atualizada pela Lei 11645/08, ainda encontra fragilidade, na ausência de políticas públicas, para a sua aplicabilidade. Entretanto, começa a surgir um novo caminho com a atualização da LDBEN (Lei 12796/2013) que traz em seu bojo um novo conceito de Educação no Brasil, onde de maneira precípua dá forma à  abordagem das relações étnico-raciais num considerável avanço em termos do trato cotidiano da diversidade nos estabelecimentos de ensino do país para uma melhor qualidade da formação humana.

Doze professores serão escolhidos vencedores entre os inscritos com suas Ações Pedagógicas, que tenham sido realizadas de 2003 até dezembro de 2013. Cada professor ou professora receberá como Prêmio: 01 notebook; 01 Seguro de Vida/sorteio mensal; 01 Kit Etno-literário; a publicação de sua Ação Pedagógica em edição pela Editora Nandyala e outra no especial do periódico do Ministério Público Estadual de Minas Gerais.

O Instituto Nandyala de Artes, Culturas, Educação e Sustentabilidade (INACES) tem por finalidade a promoção da leitura, em interface com as artes, as culturas, a educação e/ou a sustentabilidade, sob todas as suas formas de expressão.

Para alcançar seus objetivos, a entidade desenvolve ações articuladas aos seguintes eixos: a) concepção e execução direta de projetos, programas ou planos de ações nas áreas do livro, da cultura, da arte, da educação e da sustentabilidade; b) edição, produção e comércio de catálogos, revistas, livros e artigos étnicos e/ou artesanais nas áreas do livro, da cultura, da arte, da educação e/ou da sustentabilidade; c) recebimento de doação de recursos físicos, humanos e financeiros, destinados ao incentivo à circulação do livro e à promoção da leitura; d) prestação de serviços intermediários de apoio a outras organizações com ou sem fins lucrativos e a órgãos ou instituições do setor público ou privado que atuam em áreas afins.

Apóiam esse Prêmio: Sind-UTE/MG, Sinpro Minas, MPMG Ministério Público Estadual de Minas Gerais, Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Defesa dos Direitos Humanos, CAO-DH Apoio Comunitário e Promoção da Igualdade Étnico-Racial, IACY Instituto de Arte e Cultura Yorubá. E tem como parceiros entre outros o NEAB-UFU e a JANCOM Agência da Informação, ambos de Uberlândia.

Um prêmio estimula a superação. E mais ainda no caso da Educação evoca transformações. Mandar o homem ao espaço nos devolveu plásticos mais resistentes, isolantes térmicos e novas formas de se preservar alimentos. Os pilotos de Formula 1 todos os anos melhoram as perspectivas para motores ainda mais potentes e freios mais eficientes com sua performance nas pistas cada vez mais competitivas. Assim é o “Prêmio EDUCA Minas para a Diversidade”.

 

 

José Amaral Neto