Brasília – A quilombola Maria Rosalina dos Santos compõe o grupo de convidados de honra da cerimônia de recebimento da chama Pan-americana e de Acendimento da Tocha Olímpica Pan-americana Rio 2007 que acontece nesta segunda-feira (11/6), às 11h, no salão Nobre do Palácio do Planalto em Brasília.
Atletas de diversas modalidades esportivas e representantes de grupos sociais acompanham ao lado do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, um dos momentos mais célebres dos Jogos Pan-americanos, que se iniciam no dia 13 de julho no Rio de Janeiro. Maria Rosalina dos Santos é um dos expoentes na luta pela regularização fundiária e serviços básicos nas áreas de saúde, educação, trabalho e renda das comunidades remanescentes de quilombos. Faz parte da Conaq (Coordenação Nacional de Quilombos) e do CNPIR (Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial).
Tataraneta de africanos escravizados, vive na comunidade remanescente de quilombo de Tapuio, cravada no semi-árido piauiense, próximo do município de Queimada Nova, com 8.332 habitantes, a 522km da capital Teresina (PI).
Interação
A Tocha Pan-americana chegou ao Brasil no último dia 5 de junho na localidade de Santa Cruz Cabrália, Porto Seguro, local marco do descobrimento do Brasil. A tocha percorrerá as 27 capitais, sendo previstos 51 pontos de passagem. Entre eles, estão a comunidade quilombola de Campinho da Independência, entre Paraty e Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro; e uma aldeia indígena, em Campo Novo de Parecis, no Mato Grosso.
A Tocha Pan-americana simboliza a paz, a amizade e a integração dos povos através do esporte, valores fundamentais do Olimpismo.

Da Redacao