Paris – O Grupo SOS Racismo, com sede em Paris, baseado em fontes bem informadas, revelou em Comunicado a razão do descontrole de Zinedine Zidane, expulso por agressão na partida final da Copa: o zagueiro italiano Materazzi teria chamado Zidane de “terrorista sujo”, numa referência ao fato de ser filho de imigrantes argelinos.
O zagueiro italiano nega. “Eu não o chamei de terrorista. Sou ignorante. Nem sei o que a palavra significa”, afirmou Materazzi, segundo a Agência de Notícias italiana Ansa.
O SOS Racismo pediu uma investigação da Fifa sobre as razões que levaram a agressão e posterior expulsão de Zidane. A entidade lembrou que a Fifa intensificou a luta contra o racismo neste Mundial.
A França acabou derrotada pela Itália na disputa de pênaltis, após empate de 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação.
Com o resultado a Itália conquistou o tetracampeonato mundial de futebol. Zidane fez sua última partida de forma melancólica, porém apesar do incidente, foi eleito o melhor jogador do mundial pela Fifa.
Segundo informou a televisão francesa, nos próximos dias o próprio Zidane falará sobre o ocorrido.

Da Redacao