Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, o primeiro negro a presidir a mais alta Corte do país, está na lista das cem pessoas mais influentes do mundo, publicada anualmente pela Revista Time. Além de Barbosa, só outro brasileiro está na lista dos mais influentes de 2013: o chef Alex Atala.

Segundo a revista, que faz a lista desde 1.923, Barbosa “simboliza a promessa de um novo Brasil, comprometido com a diversidade e com a igualdade".

A Time lembra que Barbosa é um juiz independente, tendo participado como relator do julgamento da ação penal 470 – o mensalão – em que foram condenados políticos próximos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, numa referência ao ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, condenado a 10 anos e 10 meses de reclusão.

De acordo com a revista norte-americana, Barbosa buscou na educação o meio para escapar da pobreza. “Um dos oito filhos de um pedreiro, Barbosa trabalhou como faxineiro e tipógrafo no Senado para se sustentar durante a faculdade de direito", afirma o texto, que também lembra que o presidente do STF fez doutorado na Universidade Sorbonne na França e atuou como professor do Instituto de Direito da Universidade de Colúmbia nos EUA.

Em dezembro do ano passado, Joaquim Barbosa já havia entrado para a lista de líderes íberoamericanos do jornal espanhol “El País” por sua atuação como relator no julgamento do mensalão. Segundo o jornal, atuação do presidente do STF foi um marco na Justiça Brasileira”. “Ele não hesitou em propor duras condenações a amigos próximos do Lula”, destacou o jornal, destacando, tanto quanto a revista Time, que Barbosa foi nomeado pelo ex-presidente.

No perfil de Barbosa, escrito por Sarah Cleveland, professora de Direito da Universidade Columbia, ela lembra que a máscara do ministro foi uma das maiores populares no carnaval deste ano, o que, segundo destaca a autora, é uma homenagem em um país “que importou mais escravos do que qualquer outro nas Américas”.

 

Da Redacao