S. Paulo – Os Estados da Bahia e Rio de Janeiro realizam seminários sobre promoção da igualdade no contexto dos grandes eventos esportivos. Os debates acontecem segunda-feira (03/10), em Salvador, e terça-feira (04/10), no Rio de Janeiro, às 9h, com participação da ex-prefeita de Atlanta, Shirley Franklin.
O Estado norte-americano tornou-se referência para o tema, por adotar medidas pela inclusão da população negra nos empreendimentos gerados pelas Olimpíadas de 1996.
Focados na Copa do Mundo e nas Olimpíadas – eventos esportivos que o Brasil sediará em 2014 e 2016 – os debates têm o objetivo de apontar estratégias – a serem aplicadas por órgãos públicos e privados, e pela sociedade civil na concepção e estruturação dos jogos – que priorizem o enfrentamento ao racismo e as desigualdades raciais.
Protocolo de intenções
Em solenidades que antecedem os seminário, os Estados da Bahia e do Rio de Janeiro assinam um protocolo de intenções com a União, através da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir/PR), visando a implementação de ações conjuntas que assegurem a inclusão da população negra nas atividades decorrentes dos grandes eventos esportivos mundiais.
A grande expectativa do seminário gira em torno da participação da ex-prefeita de Atlanta, Shirley Franklin, cujo mandato teve como destaque as Olimpíadas de 1996. O Estado norte-americano tornou-se referência para o tema, por ter adotado diversas medidas pela inclusão da população negra nos empreendimentos gerados pelo evento esportivo, oficialmente Jogos da XXVI Olimpíada e que marcaram os 100 anos dos Jogos Olímpicos da Era Moderna.
A ideia é compartilhar com gestores brasileiros a experiência exitosa de Atlanta, quando foram adotadas medidas para inclusão da população afro-americana sob a coordenação de lideranças negras.
“Trata-se de encarar esses eventos como possibilidades concretas para a promoção da igualdade racial, uma vez que os negros e negras constituem a maioria da população do Brasil”, declara a secretária de Políticas de Ações Afirmativas, Anhamona de Brito. Para a gestora, a iniciativa se justifica também por ser este o contingente de pessoas no país que se encontra em situação de pobreza e de pobreza extrema.
Capacitação profissional
“Nesse sentido, é fundamental discutir e implementar medidas que visem à formação profissional, à capacitação e à geração de emprego e renda desses segmentos da população, tendo em vista as oportunidades abertas pela realização da Copa 2014 e das Olimpíadas – Rio 2016”, completou Anhamona de Brito.
Os seminários contam com as parcerias do Ministério do Esporte, dos governos da Bahia e do Rio de Janeiro, e do Consulado Geral Norte-Americano no Rio de Janeiro, em conjunto com a Federação das Indústrias do Estado do Rio.
As atividades integram o Plano de Ação Conjunto entre o Governo Brasileiro e o Governo dos Estados Unidos da América para a Eliminação da Discriminação Étnico-Racial e a Promoção da Igualdade, Japer na sigla em inglês.
Através da iniciativa, os dois países buscam colaboração contínua pela eliminação do racismo e a promoção da igualdade racial. A Seppir, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e o Departamento de Estado (EUA) coordenam esta cooperação.

Da Redacao