Rio – Há mais de um mês o educador e militante do Movimento Negro carioca, Roberto Delanne, está desaparecido. Ele saiu de casa no dia 17 de março. Não retornou e não foi mais visto.
A família e lideranças de entidades negras e de Defesa dos Direitos Humanos criaram o GT-Delanne – Grupo de Trabalho e ação para providências e procura, e tem se reunido na sede do Instituto Palmares de Direitos Humanos – IPDH.
A família e os amigos vivem a angústia da falta de notícias. “Vamos irradiar irradiar vibrações quilombolas para todo o Brasil e para o mundo, com o objetivo de trazer de volta esse companheiro que tanta contribuição tem dado à luta do povo negro”, conta Ana Felippe, do Espaço Lélia Gonzalez, uma das entidades que tem participado da mobilização pelo reaparecimento do educador.
As entidades e lideranças negras cariocas querem desencadear uma mobilização nacional para cobrar das autoridades providências no sentido de ter Delanne de volta. As informações e contatos devem ser feitos junto a Comissão de Comunicação do GT: [email protected];[email protected]

Da Redacao