Salvador – Menos de dois meses depois de mandar derrubar o Terreiro Oyá Onipó Neto, na Avenida Jorge Amado, no bairro do Imbuí, provocando a revolta do Povo de Santo, a secretária do Planejamento de Salvador, Kátia Carmelo, foi homenageada “por relevantes serviços prestados” pela Câmara Municipal da cidade com uma das mais importantes honrarias: a Comenda Maria Quitéria.
A entrega da comenda proposta pelo presidente da Câmara Valdenor Cardoso (na foto entregando a homenagem) foi feita nesta terça-feira (15/04) em meio a muito tumulto, vaias e gritos de lideranças negras e religiosos de matriz africana, revoltados com a atitude dos vereadores. Segundo essas lideranças a homenagem a Secretária “é uma bofetada não apenas no Povo de Santo, mas em todas as pessoas que se indignaram com a derrubada do templo”.
Kátia foi denunciada pelo Ministério Público da Bahia por preconceito e intolerância religiosa e, logo depois da demolição perdeu o cargo que ocupava – a Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo da Prefeitura por decisão do prefeito João Henrique, do PMDB. O prefeito, porém, tomou a decisão para dar alguma satisfação ao Povo de Santo, mas a manteve como titular da Secretaria de Planejamento.
Os vereadores que aprovaram a homenagem, proposta pelo vereador Orlando Palhinha, do PSB, enalteceram os esforços da Secretária para aprovar o Plano de Desenvolvimento Urbano.
Revolta
Roselice Santos do Amor Divino, mais conhecida como Mãe Rosa, dona do Terreiro demolido, esteve na sessão e manifestou sua revolta virando às costas ao plenário quando a secretária foi chamada. “Os orixás estão lá no chão ainda. Esta sessão é uma falta de respeito”, afirmou. Mãe Rosa cobrou o ressarcimento dos objetivos sagrados destruídos pela Sucom durante a ação de demolição do Terreiro.
Mestre Curió levou os seus alunos da capoeira para a Câmara e também protestou. “Capoeira e candomblé são irmãos, são a cultura afro-brasileira. A entrega desta medalha é um crime”, afirmou o capoeirista. Na porta da Câmara, pessoas com cartazes com os dizeres: “Cometa um crime e ganhe uma medalha”.

Da Redacao