S. Paulo – Na linha da promoção de eventos, e sem qualquer política pública para promover a inclusão de negros, a Secretaria Municipal do Trabalho da Prefeitura de S. Paulo realizou nesta quinta feira, 25 de agosto, o I Seminário de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial: Geração de Trabalho, Emprego e Renda na Cidade de S. Paulo”.
O Seminário, promovido com apoio técnico da Txai Consultoria e Educação”, do consultor Reinaldo Bulgarelli, reuniu profissionais das áreas de psiciologia, serviço social, acadêmicos, advogados, sindicalistas, empresários, entidades dos setores público e privado e organizações não governamentais para discutir e trocar experiências.
A Secretaria arquivou o “Selo Diversidade no Trabalho: Cidade de S. Paulo”, criado em 2006 pelo prefeito Gilberto Kassab. O Selo – um ensaio de política pública da Prefeitura, criado pela Comissão de Valorização da Diversidade com o apoio de organizações da sociedade civil como o Instituto Ethos de Responsabilidade Social – teve uma única edição, em 2007, quando envolveu 38 empresas públicas e privadas de grande porte com o Pacto pela Valorização da Diversidade, que pretendia superar a discriminação, em especial, a que atinge negros e mulheres.
Reflexão
Segundo o coordenador do Trabalho e dos CATs, Fernando Cerqueira, “o objetivo foi propiciar a reflexão para construção de um plano de ação, com vistas à elaboração de políticas afirmativas para a diversidade nas empresas, considerando que existem iniciativas que podem servir de referência para promoção da igualdade racial em empresas públicas e privadas”.
A organização do Seminário programou palestra do coordenador geral do Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e Estatísticas das Relações Raciais (Laeser/UFRJ), Marcelo Paixão, que falou de dados estatísticos oficiais sobre a situação atual da população negra no país, sobretudo quanto a trabalho e renda, dentro de um contexto social, político e econômico e das perspectivas da promoção da igualdade racial.
Também teve palestra da coordenadora da CONE, Maria Aparecida de Laia, sobre estratégias governamentais de promoção da igualdade para a inclusão da população negra no mercado de trabalho.
Discussão
No período da tarde aconteceu uma discussão sobre “Trabalho, renda e promoção da igualdade racial” tendo Bulgarelli como mediador e expositores, o diretor da Faculdade Zumbi dos Palmares, José Vicente; o coordenador do Grupo de Afinidade sobre Diversidade Racial do Banco HSBC, Edvaldo Vieira; a responsável pela área de responsabilidade social da Dupont do Brasil, Flávia Zuanazzi; diretor de Relações Institucionais do Centro de Integração de Negócios (Integrare), Jeferson Marques da Silva; e a coordenadora do Instituto Feira Preta, Adriana Barbosa.

Da Redacao