Brasília – A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) apresentará em janeiro o esboço do Mapa da Diversidade nos bancos, com os questionários que devem ser apresentados às instituições. Foi o que garantiu, Mário Sérgio Fernandes de Vasconcelos, gerente de recursos humanos da entidade, na reunião desta quarta-feira, na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.
“Nossa postura não mudou. Não há como o sistema financeiro ignorar o mapa da diversidade que compõe a sociedade. O que houve foi apenas um conflito de agenda”, afirmou Vasconcelos, para explicar a tentativa da Febraban de ausentar-se da reunião, cuja data ela própria havia sugerido na reunião de 24 de outubro para tratar do assunto.
Ele acrescentou que já se reuniu com algumas instituições de consultoria como o CEERT e o Núcleo de Educação da USP para traçar uma planilha da diversidade, bem como iniciar efetivamente a implantação do programa nos bancos.
“A Febraban resolveu coordenar e ampliar tais esforços para a implementação do programa de diversidade racial. Nossa agenda vai do dia 12 de dezembro até o próximo dia 25 de janeiro, data na qual acontecerá a última reunião de planejamento da Febraban para 2007”, explicou.
A reunião da quarta teve a presença do vice Procurador Geral do Trabalho, Otávio Brito Lopes, que moveu as ações contra os cinco principais bancos do país. “Fico feliz com a vinda da Febraban à reunião. O Ministério Público do Trabalho acreditou em um recuo por parte da Febraban pois, a experiência demonstra que as negociações com a Febraban e com os bancos, no que tange a diversidade racial, costuma apresentar mais recuos do que avanços”, acrescentou.
Lopes disse ter sofrido pressão dos movimentos sociais para dar continuidade às ações. “O MPT quer continuar participando das negociações mas, mesmo assim, teremos que dar continuidade nos procedimentos investigatórios que estão suspensos”. A proseia reunião na Câmara será dia 26 de janeiro de 2.007.

Da Redacao