S. Paulo – Começa a circular a partir desta segunda-feira, em S. Paulo, o abaixo assinado do Movimento Brasil Afirmativo, que pretende recolher 500 mil assinaturas, como parte da mobilização para a Parada Negra, que ativistas e militantes preparam para o 20 de novembro deste ano – Dia Nacional da Consciência Negra – na Avenida Paulista.
O texto aprovado na reunião deste sábado diz: “O Brasil não pode mais conviver com discriminação e desigualdade racial. Queremos a aprovação imediata do Estatuto da Igualdade Racial e do PL 73/99, projetos que tramitam no Congresso e criam Ações Afirmativas, entre as quais cotas. Queremos um Brasil Afirmativo”.
Abaixo do texto, a frase de Martin Luther King “nossa geração não lamenta tanto os crimes dos perversos, quanto o estarrecedor silêncio dos bondosos” e o espaço para nome, RG e assinaturas dos apoiadores.
A idéia é levar o abaixo assinado para escolas, sindicatos, associações de bairro, igrejas, terreiros etc. Também se pretende promover pontos de coleta de assinatura nas ruas de S. Paulo. Os idealizadores pretendem popularizar as Ações Afirmativas e as Cotas raciais, temas que tem sido tratados mais na Academia e nos meios intelectuais, o que explica o fato de, na última pesquisa Datafolha, apenas 45% das pessoas terem dito conhecer o tema, e só 9% terem afirmado que o conhecem profundamente.
Mesmo assim, a pesquisa apontou que 65% das pessoas são favoráveis às Cotas e a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial. A campanha pela coleta de assinaturas será uma oportunidade para informar e esclarecer a população.
O Movimento Brasil Afirmativo é aberto à participação de ativistas anti-racistas, da juventude negra, professores, estudantes, lideranças do hip hop e militantes comprometidos com a luta pela igualdade racial no Brasil. Seus organizadores defendem independência e autonomia do Movimento em relação a Partidos e aos Governos. O abaixo-assinado será o principal instrumento de mobilização para a Parada Negra, prevista para novembro.
A próxima reunião de organização será no dia 26 de agosto, às 10h, na Antonio de Godói, 122 – sede do Conselho da Comunidade Negra do Estado de S. Paulo.
Quem estiver interessado em coletar assinaturas deve entrar em contato pelo e-mail [email protected] . As assinaturas do abaixo assinado serão depois entregues em Brasília, em audiência que será pedida aos presidentes do Senado e da Câmara e ao Presidente da República, como a posição de S. Paulo, em defesa de um Brasil Afirmativo.

Da Redacao