Brasília – O ministro Vantuil Abdalla, presidente do Tribunal Superior do Trabalho, manifestou apoio a luta da população negra por inserção no mercado de trabalho e pela igualdade, uma das bandeiras da Marcha. “Eu recebo com prazer e tenho plena convicção do trabalho de vocês. Não há dúvida de que uma grande camada da sociedade brasileira precisa ser trabalhada para a necessidade de igualdade racial. O TST pela sua própria natureza é muito sensível a esta questão”, afirmou.
A declaração foi feita pelo presidente do Tribunal, ao receber uma comissão liderada pelo advogado Humberto Adami, presidente do Instituto Iara e que lidera movimento pela inserção da população negra no mercado de trabalho e acompanha a ação do Ministério Público do Trabalho contra os bancos para forçá-los a contratar trabalhadores negros.
Segundo Adami não há explicação plausível fora do preconceito racial. “Isso não é um problema do movimento negro. Isso diz respeito à sociedade”, afirmou ao comentar a ação contra os cinco principais bancos de Brasília.
O ministro recebeu a comissão de lideranças juntamente com o ministro Carlos Alberto Reis de Paula, o único ministro negro do TST. “Nós enquanto Poder Judiciário do Trabalho, que aplica o ramo do direito mais social, tem de estar sensíveis a esta questão. Reafirmo a disposição de estarmos juntos. Se ficarmos quietos, vamos ter de esperar mais um século para conquistar cada espaço. Vocês estão dando um exemplo, inclusive, para os filhos de vocês e as novas gerações. Estão de parabéns e contem comigo”, afirmou.

Da Redacao