Vitória – A Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) tem prazo de 72 horas para se manifestar na ação movida pelo Ministério Público Federal para que a instituição aplique o sistema de cotas no processo seletivo do Vestibular 2.007.
O prazo será contado a partir da juntada do mandado ao processo. Por meio de sua Assessoria de Imprensa a UFES informou que aguardará a notificação e só se manifestará após tomar conhecimento dos termos da ação civil pública.
A representação foi protocolada na Justiça Federal no dia 21 de agosto passado. Nela é pedido que a Universidade seja obrigada a adotar o percentual de reserva de vagas proposto pela Comissão Pró-Cotas, ou seja, 26% para negros e 25% para egressos de escolas públicas e 1% para indígenas.
A ação propõe uma avaliação periódica a cada cinco anos do sistema de cotas implantado.
No último dia 14, durante a reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), a proposta de reserva de vagas colocada em votação foi rejeitada por 12 votos a 11, o que motivou a ação do Ministério Público Federal.

Da Redacao