Brasília – O reitor da Universidade de Brasília (UnB) Timothy Mulholland e o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Edson Vidigal, assinam nesta quarta-feira, 23/11, convênio que beneficiará estudantes cotistas da Universidade com 40 bolsas de estágio no Tribunal.
As vagas serão distribuídas em 10 áreas, entre as quais Direito, Biblioteconomia, História e Comunicação Social. Segundo o assessor de Diversidade e Apoio aos Cotistas Jaques Jesus, a iniciativa adotada representará a quebra de estigmas por parte do Tribunal e propiciará um ambiente interno com mais diversidade, ao mesmo tempo em que os alunos serão beneficiados com a aquisição de experiência.
As bolsas se destinam aos cerca de mil estudantes cotistas da UnB. Eles serão chamados para o processo seletivo que será aplicado pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE).
Os estagiários terão carga horária de quatro horas diárias e receberão bolsa no valor de R$ 600,00. A UnB foi a primeira Universidade Federal a adotar o sistema de cotas.
Para Bruna Rosa Dias, estudante do 3° semestre de Filosofia e militante do Grupo EnegreSer – Coletivo Negro do Distrito Federal e
Entorno -, seria importante que o STJ envolvesse os seus ministros na discussão da desigualdade racial no país. “preconceito tem de ser combatido nas raízes. Seria interessante que o STJ promovesse discussões e seminários entre os magistrados para discutir a questão racial nas tomadas de decisão da justiça”, afirmou.

Da Redacao