S. Paulo –  A Universidade Federal de S. Paulo (Unifesp) promove nesta quinta-feira (25/02) debate sobre “Racismo, dominação e apropriação subjetiva – A Construção da subjetividade dos negros no Brasil”, que contará com a participação de Georges Gaillard, psicanalista e professor titular da Universidade de Lyon, na França.

O debate propõe que se pense a construção da subjetividade dos negros no Brasil, considerando nosso histórico escravocrata e a cultura ainda dominante de “branqueamento” da população.

O tema “Racismo no Brasil e a apropriação subjetiva do corpo negro”, será apresentado por Cristiane Curi Abud e Luiza Sigulem, a partir da reflexão sobre o enquadramento clínico e institucional do dispositivo psicoterapêutico de um grupo de fotolinguagem.

A coordenação da discussão está a cargo de Ricardo de Almeida Prado, com tradução de Suzana Pastori e Jacqueline Santoantonio.

O evento acontece das  10h30 as 12h30, no anfiteatro Boris Casoy, 1º. Andar do prédio da Oftalmologia da Unifesp, na R. Botucatu, 821. A entrada é gratuita e não há necessidade de inscrição prévia.


 

 

Da Redacao