S. Paulo – A Faculdade Zumbi dos Palmares está em situação totalmente regular, seu curso de Administração é autorizado e reconhecido pelo Ministério da Educação, e a entrega dos diplomas da turma formada em março do ano passado está dentro dos prazos médios, que variam de seis a 15 meses da colação de grau até a expedição do diploma.
A informação é da diretora de Comunicação da Palmares, jornalista Francisca Rodrigues, em desmentido a presidente da Comissão de Formatura Sônia Maria da Silva que, na semana passada, denunciou o atraso, segundo ela, injustificável e levantou a suspeita de que a Faculdade estivesse com problemas fiscais e contábeis e em situação não regular com órgãos do Governo, o que explicaria o entrave na liberação do documento. Sônia ameaçou ir à Justiça caso os diplomas não sejam entregues até fevereiro.
“Como é sabido e conhecido por todos, finalizado o Curso Superior, realizada a Colação de Grau e cumpridos todos os demais requisitos legais, administrativos e acadêmicos, o aluno então formado, está apto a solicitar o requerimento formal da expedição do diploma. Efetuado o
requerimento, são iniciados os trâmites legais e burocráticos para análise, avaliação e regularização de procedimentos e informações acadêmicas, confecção, expedição e registro do diploma para, finalmente, ser entregue”, afirmou.
Megafesta
A formatura da primeira turma em março do ano passado, se transformou numa megafesta no ginásio do Ibirapuera, que teve o presidente Luis Inácio Lula da Silva, como patrono e o governador José Serra como paraninfo. A solenidade reuniu ainda o prefeito Gilberto Kassab, seis ministros de Estado, dois ex-governadores e o governador de Roraima, José Anchieta Jr, os cantores Martinho da Vila e Simoninha e artistas da Globo.
Sem data
A diretora da Palmares não informou quando o documento será liberado, limitando-se a garantir que a Faculdade Zumbi dos Palmares “está efetuando todos os esforços para que os Diplomas estejam disponíveis para os formandos requerentes no prazo médio relacionado”, ou seja, no máximo em até 15 meses. Por esses cálculos, como a formatura aconteceu no dia 13 de março, o prazo final será 13 de junho.
Ela também negou que os alunos estejam sendo prejudicados pelo atraso. “Tanto que a própria fonte citada na matéria (a presidente da Comissão de Formatura, Sônia Maria da Silva) confirma que esteve na Faculdade, foi devidamente atendida, recebeu o documento hábil, segundo ela uma Declaração. Sem qualquer contestação – certamente teve o cuidado de perguntar ou foi informada porque estava recebendo esse documento e não o Diploma – apresentou-o à sua empresa pública federal, que o recebeu e o aceitou como documento legal e regular, e por esse motivo pôde exercer os direitos dele decorrente”, afirmou.
Afropress apurou que a entrega dos diplomas, que os estudantes esperavam acontecesse em seguida a festa, se tornou numa verdadeira novela desde julho do ano passado (veja matéria).
Quanto ao fato de ser a Universidade de S. Paulo (USP), a Universidade com delegação do MEC para o registro do diploma, a diretora da Palmares explicou que, nenhuma faculdade isolada do país – caso da Zumbi dos Palmares pode expedir e registrar diploma de Curso Universitário. “Diplomas de instituições desse tipo precisam ser registrados por uma Universidade com delegação do MEC, que no caso do Estado de São Paulo, é a USP – Universidade de S. Paulo”, afirmou.
Segundo Francisca, enquanto o diploma não for entregue, a Declaração ou Certificado de Conclusão do Curso, é o documento formal e legal que permite o exercício de atos, direitos e prerrogativas da qualidade de formado, expedido gratuitamente pela Secretaria da Faculdade, a requerimento do interessado, conforme determina a lei. “Basta que o aluno esteja em situação regular do ponto de vista legal, administrativo e acadêmico”, finalizou.

Da Redacao